VOCÊ SABE ADMINISTRAR OS CONFLITOS NA SUA EMPRESA?

 em Destaque, Negócios

Administrar brigas, discussões ou desentendimentos dentro da empresa faz parte do dia a dia dos gestores. Parece tarefa simples, mas é bem comum os gestores terem bastante dificuldade em gerenciar os conflitos de maneira justa e equilibrada.

O grande desafio é transformar conflitos destrutivos em conflitos construtivos, ou seja, é ir além do apagar incêndio ou amenizar a situação com panos quentes. É preciso apreender algo sobre o fogo e as consequências de sua passagem. O resultado dessa alta performance na gestão de conflitos são os custos emocionais, psicológicos, sociais e financeiros, além dos conflitos no ambiente de trabalho resultar em menor produtividade.

Uma pesquisa da VitalSmarts aponta que 35% dos 1348 executivos entrevistados afirmaram que, pelo menos cinco horas de trabalho por semana são desperdiçadas em razão de diferenças de pensamento, ou seja, 1 em cada 3 executivos diz que os conflitos atrapalham a rotina de trabalho.

As empresas faturam 12% a menos devido aos conflitos entre as gerações, já que os profissionais entre 45 e 65 anos são mais apegados ao poder e batem de frente com os mais jovens que estão entrando no mercado de trabalho com novas propostas.

Estamos na era da informação e do conhecimento e se saber relacionar com todos esses fatores está entre os diferenciais dos profissionais da atualidade. Empresas não são departamentos, construções e equipamentos. São as pessoas com seus relacionamentos que trazem vida, dinamismo e resultados.

SOLUCIONANDO O CONFLITO

Os empresários e gestores devem ter noção que a educação de conflitos deve estar no planejamento estratégico da organização com iniciativas de conciliação e mediação. A condução correta dos conflitos dentro das empresas envolve construir uma cultura organizacional voltada para um ambiente saudável.

Alguns procedimentos devem ser adotados na gestão de conflitos:

– Conhecer a personalidade dos seus colaboradores;

– Ouvir e entender todos os lados da história, incentivando-os a participar da resolução;

– Buscar solucionar de maneira equilibrada para as partes.

– Ser neutro e deixar a emoção de lado;

– Estimular constantemente o diálogo;

– Acompanhar o pós-conflito para evitar tensão;

– Manter os colaboradores engajados e cientes que o sucesso da empresa, depende da ação de todos juntos.

Em alguns casos, pode ser necessária a intervenção de um profissional exclusivamente treinado para dissolução dos problemas causados pelos conflitos. Existem consultores especializados, que podem ser contratados, preparados para administrar essas situações.

Esse conteúdo foi útil? Acompanhe as minhas redes sociais e deixe sugestões de assuntos para discutirmos. 

Postagens Recentes

Deixe um Comentário

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar